Confira algumas opções de linhas de crédito disponíveis para os pequenos negócios

Para a maioria das micro e pequenas empresas, obter um financiamento ainda é uma árdua tarefa, por conta do grau de exigência dos bancos. Os números fazem parte do ‘Boletim Mensal Sondagem Econômica MPE’, divulgado pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

E atendo à questão, o Sebrae mantém uma página em seu site dedicada ao crédito, principalmente para os Microempreendedores Individuais (MEI), categoria que encontra mais dificuldade na hora de bater na porta dos bancos.

A página mostra os procedimentos necessários para a solicitação de um empréstimo, como os pré-requisitos (CPF, RG, comprovante de residência, número do CNPJ e o comprovante de renda ou extrato da conta bancária), além da necessidade de estar em dia com a taxa de Declaração de Arrecadação Simplificada (DAS).

Confira também outras opções de linha de crédito:

A Caixa Econômica Federal oferece uma linha de crédito especial para o MEI de até R$ 3 mil, com parcelamento de 18 meses até 24 meses. O dinheiro pode ser utilizado na manutenção da empresa, pagamento de contas e fornecedores ou aquisição de insumos. A solicitação pode ser realizada por meio do aplicativo do Caixa Tem ou diretamente em uma das agências da Caixa.

O Governo Federal também possui o ‘Programa de Simplificação do Acesso a Produtos e Serviços Financeiros para os Pequenos Negócios (CRED+)’, que viabiliza algumas opções de crédito, cartões empresariais, seguros e investimentos. O acesso é facilitado por meio de uma conta no Gov.br.

O CRED+ é gratuito e o canal serve para criar solicitações de produtos e serviços financeiros, que são encaminhadas para as instituições, juntamente com a documentação do empreendedor. O processo facilita o trâmite da solicitação, que é totalmente eletrônica.

O Boletim Mensal Sondagem Econômica MPE também mostrou o grau de exigência para acesso ao crédito por sua empresa no momento:

COMÉRCIO
Difícil 13,5%
Normal 70,3%
Fácil 16,2%

SERVIÇOS
Difícil 24,1%
Normal 64,0%
Fácil 11,9%

INDÚSTRIA
Difícil 29,5%
Normal 54,8%
Fácil 15,7%



FONTE: Com Informações da Agência Sebrae de Notícias